Imposto de Renda 2022 começa dia 7 de março

A Receita Federal divulgou as novas regras e prazos para a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) deste ano, referente ao ano-base de 2021. O prazo de declaração começa na próxima segunda-feira, dia 7 de março, e termina no dia 29 de abril. Com o prazo para a declaração batendo à porta, parte dos contribuintes não sabem se estão ou não obrigados a fazer o Imposto de Renda este ano. Sendo assim, vamos esclarecer agora:

Quem está obrigado a declarar o Imposto de Renda?

  • Contribuintes que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2021;
  • Contribuintes que receberam rendimentos isentos acima de R$ 40.000 em 2021;
  • Contribuintes que tiveram, em qualquer mês de 2021, um ganho de capital na venda de bens ou realizaram operações na Bolsa de Valores;
  • Aqueles que, até o último dia de 2021, tinham posses somando mais de R$ 300 mil;
  • Contribuintes que optaram pela isenção de imposto na venda de um imóvel residencial para comprar outro dentro de 180 dias;
  • Pessoas que alcançaram a receita bruta acima de R$ 142.798,50 em atividades rurais em 2021.
  • Todos aqueles que passaram a morar no Brasil em qualquer mês de 2021;
  • Quem recebeu auxílio emergencial para enfrentamento da pandemia, em qualquer valor, e teve também outros rendimentos tributáveis em valor anual superior a R$ 22.847,76.

Quem está isento da declaração do Imposto de Renda?

  • Todos os contribuintes que tiveram rendimento abaixo de R$ 28.559,70 no ano passado estão isentos da declaração do Imposto de Renda este ano.
  • Existem também alguns casos específicos como quem teve receita bruta de atividade rural abaixo de R$ 142.798,50 no ano passado, assim como quem teve a posse ou propriedade de bens, ou direitos com valor abaixo de R$ 300 mil. Para mais informações, consulte o Pasqualino.
  • O contribuinte com 65 anos ou mais e aposentado consegue a isenção do Imposto de Renda, desde que o rendimento proveniente da aposentadoria seja de até R$ 24.751,74. Vale lembrar que o aposentado fica isento de pagar imposto, porém ainda é preciso declarar. Assim, se corresponder aos critérios estabelecidos pela Receita Federal que obrigam a declarar, mesmo isento do Imposto de Renda, o contribuinte precisa enviar a declaração anual.
  • Os contribuintes que são portadores de doenças graves também ganham o direito da isenção da declaração do Imposto de Renda, desde que recebam rendimentos provenientes de aposentadoria, pensão, reforma ou outro benefício do INSS.

Confira quais são as doenças consideradas graves que dão direito a isenção do IR:

AIDS
Alienação mental
Cardiopatia grave
Cegueira (inclusive monocular)
Contaminação por radiação
Doença de Parkinson
Esclerose Múltipla
Espondiloartrose anquilosante
Fibrose Cística
Hanseníase
Hepatopatia grave
Nefropatia Grave
Neoplasia maligna (câncer)
Osteíte deformante
Paralisia Irreversível e Incapacitante
Tuberculose ativa

Faça a sua Declaração no Pasqualino.

Todos os anos, a equipe Pasqualino realiza mais de 1000 Declarações do Imposto de Renda. O desafio é que um número significativo de clientes chegam nos dias e minutos finais do prazo, outros até depois, perdendo o envio. Para garantir maior tranquilidade no preenchimento e na entrega do seu Imposto de Renda, podendo contar a segurança e conhecimento dos especialistas Pasqualino, procure o Escritório ainda no mês de março. Para mais informações e agendamentos, ligue para 4596-9200, das 7h30 às 17h.